Um dia de sol

Uma das muitas coisas que retirámos deste período de pandemia foi a nossa resiliência. A nossa vontade de fazer mais e melhor. Nunca, em um outro período da nossa história mais recente, vimos tanta união como nos últimos três meses. O Vizinho Amigo foi uma consequência bonita dessa união.

Foi numa tarde de sol. A Organização Mundial de Saúde acabava de declarar a existência de uma pandemia mundial e as universidades e estabelecimentos começavam, aos poucos, a fechar. A situação em Itália preocupava muito, mas foi de lá que saiu uma simples ideia que originou um dos movimentos mais marcantes destes últimos meses.

Cada um de nós tem um papel importantíssimo como cidadão. À geração jovem acresce ainda mais essa responsabilidade. Cada vez mais temos a obrigação de construir um futuro risonho carregando o peso do nosso passado aos ombros, honrando a nossa história. Por acreditar muito nisso, comecei a fazer telefonemas para os meus amigos com uma ideia na cabeça. Aos poucos, esta ideia foi ganhando cada vez mais razão de existir. Sabíamos que as populações dos grupos de risco iam precisar muito de nós. No fundo, queríamos salvar vidas.

Em pouco tempo, os avós deixaram de poder ver netos. Alguns pais, deixaram de poder ver filhos. Era cada vez mais urgente o aparecimento em força de um Movimento que agrupasse um grande número de voluntários, cheios de vontade de ajudar e com um enorme sentido de comunidade. E assim foi: em menos de 20 minutos havia já mais de 1000 voluntários inscritos. A superação e a força de um povo estavam a vir ao de cima. Ao todo, são mais de 6500 voluntários espalhados por todo o país, incluindo Madeira e Açores. Um motivo de orgulho.

No entanto, para mim o mais importante é a essência de um voluntário Vizinho Amigo. Ser Vizinho Amigo é muito mais do que ir às compras. É salvar vidas. É criar relações de amizade. É ficar alguns minutos por dia ao telemóvel só para perguntar se está tudo bem e fazer companhia. No fim, o que ficam são as pessoas e as relações que se criam entre elas. Ao iniciarmos este Movimento, um dos nossos principais objetivos era tentar maximizar a experiência dos voluntários. Achámos que, para se sentirem mais realizados e completos, tínhamos de ir mais além. E fomos.

Um dia, mais tarde, o Vizinho Amigo será apenas mais uma história para recordar. Mas uma história que inspirou milhares de pessoas. Uma história que criou laços que vão durar para sempre. Uma história bonita. Uma história que fez de um dia de chuva um dos dias de sol mais vibrantes de sempre.

Obrigado!

                                                                                                                                   Martim Ferreira

Vizinho Amigo

vizinho-amigo-covid.jpg

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s