Voluntariado por várias causas

Ser voluntário é ser apaixonado.

Das muitas experiências de voluntariado que já tive, posso com certeza concluir que todas são poucas para aquilo que gostaria de fazer.

makesense1

Comecei nova, com os meus pais, que sempre foram voluntariosos e muito interventivos. Ajudávamos os amigos, a família e sempre estivemos em várias instituições, muitas vezes em família. Nunca nos voluntariámos porque sim. Era sempre por causas, quase sempre morais e sociais, e essa foi a causa porque sempre entendi que vale a pena ser para os outros, existir em relação.  

Por essa razão, parti, com 18, anos para a minha experiência internacional em Cabo Verde na Ilha de Santiago, Praia, onde pela primeira vez vi que a pobreza e a miséria não são a mesma coisa. Apesar do lixo, da pobreza material, da falta de educação e da falta de esperança, a maior miséria é a que vive no coração do homem.

fpa1

No verão seguinte, em solo nacional a aventura foi bem maior. Passei duas semanas na casa de deficientes profundos em Fátima, Centro João Paulo II. Aí reiterei as minhas verdades e tirei outra conclusão: não há maior miséria do que não conhecer a verdade profunda da beleza da vida, sejam quais forem as suas circunstâncias. A beleza da vida vive, afinal, no coração de cada homem.

Foi incrível e chocante ver vidas aparentemente tão dependentes e tão difíceis, iluminadas por alegrias simples, por gestos de carinho e felicidade que apenas existiam pelo cuidado que havia entre doentes e cuidadores. Jamais esquecerei que aquelas pessoas, que por vezes não falavam e não andavam, sabiam amar, gostavam de ouvir conversas e tinham muito a contribuir.

Muitas foram as experiências de voluntariado que se seguiram e repetiram, desde as experiências com as missionárias da caridade em Bruxelas, o Save the City, às aulas que dei sem vezes contadas, o voluntariado com “sem abrigo” em Lisboa. Em todas, invariavelmente, trago tanto, que nunca poderei agradecer.

makesense2

Hoje junto-me a um grupo fantástico em Lisboa: o MakeSense. Fazemos de tudo, não trabalhamos diretamente com pessoas carenciadas, mas ajudamos uma comunidade de empreendedores sociais com mais de 30.000 pessoas em todo o mundo, que se propõe resolver os problemas da sociedade à sua volta. Organizamos eventos de networking, workshops de resolução de desafios de empreendedores sociais, fazemos conferências internacionais sobre empreendedorismo social e tanto que não conseguiria aqui escrever. O MakeSense trouxe-me muito conhecimento, muitas experiências de aprendizagem e tantos amigos de todo o mundo, que hoje jantam em minha casa em Lisboa, quando nos animamos a fazer festas e a partilhar alegrias! Com eles treino o inglês e as minhas competências de gestão de inovação social, com eles desenvolvo a minha criatividade, a minha capacidade de liderança e humildade, com eles aprendo a fazer em conjunto e a partilhar sucessos, quando organizamos eventos para 20 e aparecem 60!

makesense3

Hoje o meu voluntariado é mais em frente ao computador, é verdade. As vezes vem a nostalgia da proximidade, de um sorriso carinhoso e por isso planos paralelos já se vislumbram e alimentam sonhos não realizados. Também estou a contribuir para um grupo de pensamento de medidas para a Inovação e Empreendedorismo Social em Portugal. As vezes penso que não devia fazer tanto, pois isto cansa…Mas a vida, se não cansa…não há mudança…

Afinal o voluntariado é aquele que vem de própria vontade, e a vontade do homem é contribuir, é ser para o outro, mesmo que, por vezes, seja tão difícil de o ver.

A vida tem sido boa para mim, essencialmente nestas oportunidades que me tem dado. Não hesito em reconhecer o quão superior é o que recebo em relação ao que dou. Não será por isso que continuarei, mas reconhecendo-o, agradeço.

Citando alguém que muito admiro, num artigo intitulado: “Nada me faltará”, com muito gosto prosseguirei, pois, “uma vida boa não é uma boa vida”, e uma vida de doação é afinal a nossa mais bela ação.

Ser voluntário não é só ser apaixonado, é querer amar.

Filipa Pires Almeida
Gestora de Comunidade no IES-SBS
Voluntária na Comunidade MakeSense – www.makesense.org

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s